+9 votos
75 visitas
perguntado em Religião e Espiritualidade por Bronze (22,6K pontos)
Religiosamente, a dúvida, os questionamentos, sempre serão sinônimo de rebeldia?

E a certeza, de obediência?

7 Respostas

+2 votos
respondida por Bronze (17,2K pontos)
A apologética cristã surgiu justamente para responder as distorções das heresias ao longo da história. Se não fossem elas, muitas das quais resultaram em cisões, a teologia não teria se aprofundado tanto.

E elas começaram logo após a morte dos apóstolos. Márcião de Sinope (85 - 160) dizia que o Deus do VT e NT eram distintos, que o verdadeiro era o do Novo.

O último dos apóstolos, João morreu em 100 D.C na ilha de Patmos, portanto se Márcião não conheceu nenhum apóstolo pessoalmente, ouviu falar deles ou até teve contato com quem os conheceu.

E não foram poucos os debates e questionamentos ao longo dos primeiros séculos do cristianismo.

Só para citar alguns:

Concilio de Nicéia (325 D.C) - contra os arianos, ou seja, aqueles que negam a divindade de Cristo;

Concilio de Calcedônia (451 D.C) - contra os monofisitas, princípio de união hipostática (Jesus é 100% Deus e 100% homem)

Concilio de Nicéia II (767 D.C) - legaliza a veneração  de imagens;

Eu pulei alguns concílios, usei estes apenas para exemplificar.

Alguns destas concílios resultaram em cisões entre igrejas. Calcedônia separou igrejas orientais que seguiram caminhos separados de ortodoxos e católicos romanos.

A partir de 867 as coisas entre Oriente e Ocidente começariam a azedar, o que resultaria no Cisma de 1054.

O Ocidente enfrentaria novo Cisma em 1517 com a Reforma Protestante.

Como você pode ver, as dúvidas e questionamentos sempre foram parte da história do cristianismo, tanto positiva como negativamente.

Abraço.
comentado por Bronze (12,6K pontos)
Eu entendo o que os crente na Trindade creem, eu apenas não consigo crê que os três sejam o mesmo. Eu creio no Espírito Santo, em Cristo, e em Deus, e creio que Deus e Espírito Santo sejam os mesmos, mas Cristo e Deus creio que são distintos. Creio no Deus Pai e no Deus Filho.
comentado por Bronze (17,2K pontos)
Mauro, Trindade se encaixa naquilo que chamamos de mistério, já que é difícil pela compreensão do raciocínio humano.

http://solascriptura-tt.org/TeologiaPropriaTrindade/DoutrinaTrindade-CleversonFaria.htm

Este artigo aqui é interessante.
comentado por Bronze (12,6K pontos)
Legal, em breve eu lerei.

Mas então não sou protestante? Mesmo não sendo católico, não crendo que Santos intervem em memórias, nem crendo que padre não possa se reproduzir, e crendo em Cristo, não sou protestante? Qual minha modalidade então?
comentado por Bronze (17,2K pontos)
Não estou dizendo que você não é protestante. A Trindade é algo que difícil compreensão, até para quem está há anos na igreja.

Abraço.
comentado por Bronze (12,6K pontos)
Entendi, é que você disse que não era considerado protestante, então fiquei com dúvida. Mas entendo, me considero protestante, com apenas algumas visões diferentes. Mas de qualquer forma, creio que Cristo seja um "submisso" a Deus, e por isso Cristo disse que Ele e o Pai são os mesmos. Eu entendo isso como um: "Somos parecidos nas ideias, não vou contra a vontade Dele, tudo que ele ordena, eu faço, eu concordo. ".

De qualquer forma, para evitar qualquer problema de compreensão em minhas orações continuo com o "Em nome de Cristo", rs.

Abraços.
+1 voto
respondida por Cobre (6,9K pontos)
Ahhhh, essa é fácil!!!
Ôxiii, é a Hipótese, né

Kkkkkkkkkkkk
comentado por Bronze (22,6K pontos)
Sabia que a pergunta era seu número ...hahaha
comentado por Cobre (6,9K pontos)
Adoro a incerteza das hipóteses...
To be, or not to be, that is the question. Rsrs
+1 voto
respondida por (1,6K pontos)
editado por
Quando reflito sobre essa questão, o que sempre me vem à cabeça é a dura repreensão de Jesus a Pedro (quando ele andou sobre a água) e a Tomé (após a ressurreição). Ambos tiveram dúvidas.

Eu confio no que Jesus fala.

----------

E eu digo isso pressupondo que você se refere à dúvida religiosa, porque todos nós temos algo de que não duvidamos. Duvidar de tudo é irracional e impossível.

Se alguém te disser, "devemos duvidar de tudo" e você perguntar para essa pessoa se ela tem certeza disso, você a estará colocando em uma saia justa. Isso se deve ao fato de que há uma contradição em se duvidar de tudo, pois é algo seja se auto-anula.
+1 voto
respondida por Ouro (57,5K pontos)
religiosamente, a dúvida  demonizada  é referente ao que é de Deus.

o questionamento é válido, mas no sentido de saber mais, de descobrir os mistérios do mundo espiritual.

ficar eternamente se perguntando "Deus existe"é um exemplo de dúvida que temos que vencer, para seguir em frente no conhecimento.

temos que ter certezas, pois dessa maneira nossos questionamentos terão respostas e vamos adquirir cada vez mais sabedoria.
+1 voto
respondida por Prata (44,1K pontos)
Sim.. Porque quem duvida não tem fé. Fé e dúvida não combinam.
Eu adoro questionar, mas há algo que não vejo porque duvidar: a palavra de Deus.
P.S: concordo com o kevin.
0 votos
respondida por Cobre (7,6K pontos)
E desde quando quem obedece tem certeza de alguma coisa,aliás a certeza não condiz com um ser obediente, ele apenas se habituou a baixar a cabeça.
0 votos
respondida por Bronze (12,6K pontos)
Não mesmo.

Moisés tinha dúvidas, mas foi.

Os egípcios tinham dúvidas em relação ao Deus único, mas alguns mediante a tantas provações, se converteram (hoje o Egito é cheio de cristãos). E nunca viram a face de Deus, mas não se recusaram a ver que tudo que Moisés dizia que iria acontecer, aconteceu.


Ter dúvida é do homem, e Deus não vê problema nisso. Eu tenho dúvidas, mas no fim sempre confio em Deus, e as coisas se resolvem.

Perguntas relacionadas

+13 votos
13 respostas
perguntado 13 Fev em Curiosidade por Drєαмy Prata (44,1K pontos)
+8 votos
8 respostas
+6 votos
5 respostas
Seja bem vindo ao Gloove, seu novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!
...