+12 votos
205 visitas
em Conselhos por

Entre ou cadastre-se para responder esta pergunta.

12 Respostas

+5 votos
por Bronze (13,3K pontos)
Porque os cidadãos de bem são pau no cu e hipócritas...
por
Queria mto entender esse fascínio pelo buraco alheio.
por Bronze (11K pontos)
Conheço muitos gays que não se sentem representados por esse movimento de esquerda que só faz baderna e gritaria.
+4 votos
por Cobre (5,3K pontos)
Na minha visão, o que aparenta pesar mais, é a questão da religiosidade, da ignorância sobre o assunto e do machismo, mesmo. Existe o argumento de que o preconceito contra os LGBTs é fruto da militância e do comportamento supostamente desvairado, promíscuo, da comunidade, mas isso, pra mim, soa como desculpa pra manutenção do preconceito, porque não há nada que uma parcela de LGBTs faça que uma parcela grande de héteros também não faça, mas que, para este último, não acarreta um pingo de julgamento inerente à sua sexualidade.

Militantes de todo tipo erram e acertam; héteros participam do Carnaval, do Caldas Country, que é basicamente pu.taria à céu aberto (perdoem o meu francês), e ninguém, absolutamente ninguém!, relaciona o comportamento inadequado destas pessoas ao fato de serem heterossexuais.

** Não que o ato em si de festejar o Carnaval seja inadequado, ou o Caldas Country. Citei os eventos pela quantidade conhecida de comportamentos inadequados que ali acontecem.
por Ouro (61,1K pontos)
Assim como não é hábito usar a palavra "branco", né? Então as pessoas falam "olham lá, aquele preto safado", mas quando o cara é branco, dizem apenas "olha, que safado". Da mesma forma... "que pouca vergonha, aqueles veados se pegando", mas se são héteros  é apenas "que pouca vergonha".

Sinto muito informar, Fadinha, mas isso é preconceito, sim.  Porque se é um gay/preto, existe o pensamento de que é PORQUE É gay/preto, como se isso condicionasse a atitude errada, mas se é um hétero/branco, esse é visto como exceção, e a sexualidade e cor nem é levada em consideração.
por Cobre (5,3K pontos)
editado por
Agora, com o comentário da BaBi, eu entendi. Então, Fada, é justamente isso que quero dizer: que quando o fato acontece com pessoas heterossexuais, não se relaciona à heterossexualidade deles o erro de conduta. São só pessoas que fizeram besteira. Mas quando é com LGBTs (ou, até, com outras comunidades que são consideradas "minorias"), é comum acontecer de isso gerar uma má imagem para o "grupo" como um todo, porque no dizer das pessoas, não sai só como "pessoas que também fizeram bobagem", sai como o gay que transou em local público, a trans que desfilou nua na Parada Gay, etc. E, quase sempre, vira um argumento para quem se posiciona contra aos movimentos LGBTs.
por Platina (84,4K pontos)
A palavra branco na é hábito,mas branquela,alemão batata,polaco,etc se usa e não vejo tanto mimimi por isso.Eu mesma não logo. Sinceramente,acho que é muita discussão pra pouca coisa
por Ouro (61,1K pontos)
editado por
Não estamos falando de termos usados na hora da brincadeira, ou do apelido, mas na hora da ofensa mesmo. Já ouvi várias vezes "preto safado", e NUNCA ouvi "alemão safado". Já ouvi várias vezes "tinha que ser preto", mas nunca ouvi "tinha que ser alemão". Já ouvi várias vezes as pessoas falando que algo mal feito era "coisa de preto", e nunca ouvi ninguém dizer que algo mal feito era "coisa de alemão". Claro que o apelido por si só não é pejorativo, mas a intenção ofensiva é. E ligar o "defeito" ou desvio de caráter à cor ou à sexualidade, também.

Foi sobre isso que ela falou na resposta, sobre uma pessoa LGBT agir de uma forma inadeuqada, e as pessoas dizerem que ela fez isso ou é assim PORQUE É LGBT. Mas os héteros se comportam de forma inadequada também... Aí são vistos como exceção. Se fosse com um LGBT, seria a regra.

Tanto que é relativamente comum se ouvir frases como "ele é negro, mas é legal". Como se a maioria dos negros não fosse.

OU

"Ele é gay, mas é decente", como se a maioria dos gays não fosse.
por Platina (84,4K pontos)
Ok,mas eu já cansei de ouvir como ofensa os termos que citei acima.
+3 votos
por Ouro (55,1K pontos)
Porque não são 100% do bem, como ninguém é.
por
Sei não , tanta implicância tem coisa atrás.
+3 votos
por Ouro (71,3K pontos)
No meu bairro dizem que atrás de cada homofóbico há um cú com fome.

Eu não julgo pessoas por causa de seu género, orientação sexual, religião ou raça e também não acho que você deva faze-lo.

Só devemos julgar as pessoas de acordo com seu caráter, de acordo com sua ética, como elas se comportam, se elas respeitam os demais, se elas se respeitam.

As pessoas são pessoas. O que ela faz no seu tempo livre realmente não me interessa. ¡Ame a quem quiser! As pessoas merecem direitos por iguais, portanto, os gays também.

Afinal todo mundo tem a oportunidade de ser um idiota. Não me gostam aqueles que a aproveitam.

Boa noite.
por
"Afinal todo mundo tem a oportunidade de ser um idiota."
Perfeito .
Boa noite ;)
+2 votos
por Ouro (61,1K pontos)
Porque eles morrem de vontade de provar, mas tem medo da opinião alheia, então ficam vivendo suas vidinhas de mentirinha e morrem de ódio de quem ousa ser o que é.
por
Tem verdade nisso aí .
+2 votos
por Diamante (105K pontos)
A mim não incomodam em nada .
por
Oh,doce e amável cidadã do bem, grata pelo seu esclarecimento.
por Diamante (105K pontos)
Ah. Querida...sempre as ordens viu...
+2 votos
por Prata (49,4K pontos)
Acho que ambos se incomodam
Não tem santo na história não
+2 votos
por Platina (84,4K pontos)
Apenas e somente apenas,pelo menos pra mim é o escândalo que muitos fazem.
+1 voto
por (4,3K pontos)
Os cidadãos de bem, defensores da familia tradicional e eleitores do bozo e que tem tanto ódio pelos LGBTs são gays enrustidos. Tem medo de sair do armário, morrem de vontade de queimar a rosca e aí por inveja dos que assumem partem para o ódio e agressão.
por Diamante (105K pontos)
Maioria desses caras são bissexuais disfarçados de haters da galera GLBTI.
+1 voto
por Bronze (12,6K pontos)
Porque tais "cidadãos do bem" não tem ocupação na vida, então cuidam da vida alheia. Coisa feia, num é, menina?
+1 voto
por Ouro (74,2K pontos)
Eu me considero pessoa do bem e eles não me incomodam, até então, os poucos que conheço são pessoas do bem, batalhadoras que, inclusive, sustentam pais e irmãos com o próprio trabalho. Na nossa redondeza, eles são respeitados, fora desse contexto, não sei informar o modo como são tratados.
+1 voto
por Bronze (11K pontos)
Nem todos os gays se sentem representados por esse movimento.
Seja bem vindo ao Gloove, seu novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!
...