+2 votos
18 visitas
em Arte e Humanidades por (857 pontos)

Entre ou cadastre-se para responder esta pergunta.

3 Respostas

0 votos
por Prata (27,3K pontos)
selecionada por
 
Melhor resposta
Imagine uma pessoa que trabalhe como chaveiro. Talvez ele não se interesse por ética, filosofia e artes. Talvez jamais tenha lido um livro na vida. Mas é uma pessoa que poderia abrir a sua casa e vender tudo o que você tem aos bandidos e, fazendo isso várias vezes, ficaria rico em pouco tempo. Mas não faz e prefere levar uma vida modesta de microempresário. Não dá para dizer que essa pessoa não está se aprimorando como ser humano.
0 votos
por Platina (95,2K pontos)
Conheço pessoas que mal sabem assinar o nome e são ricas em sabedoria e moralidade. A maioria das pessoas, as do senso comum, nem gostam desses assuntos, na parte de arte, o que se interessam é a arte do futebol, do carnaval e das músicas medíocres.
0 votos
por (980 pontos)
Para mim não.

O moralmente certo é aquilo que serve de positivo a uma comunidade. Enquanto a pessoa agir com dignidade  para com seus semelhantes será o verdadeiramente importante.

De que adianta se interessar por filosofia, artes, ética dos livros se logo não mostra o menor interesse pelo bem comum na prática.

Perguntas relacionadas

+9 votos
4 respostas
perguntado 27 Dez, 2017 em Curiosidade por Bye. Platina (82,9K pontos)
+1 voto
2 respostas
perguntado 23 Mar, 2019 em Conselhos por Elionay. (571 pontos)
+2 votos
3 respostas
Seja bem vindo ao Gloove, seu novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!
...