"Onde não pertenço." Momento poesia gótica de Saturno

+3 votos
26 visitas
perguntou 9 Set em Arte e Humanidades por Bloo (11,471 pontos)


Enterro minhas lembranças de tormento,
no vago espaço de minha alma,
entres caídas flores e pura calma...
O vazio se torna meu contentamento.

Revoadas de escuridão,
entre tantos pensamentos,
misturando-me já, em tanta solidão,
que limita meu sentir de tantos sentimentos.

Suspiros quebram o silencio intenso,
em cada nebulosa noite fria...
Queria tanto, achar-me onde merecia,
mas só me encontro onde não pertenço.

Luan Kleyton

3 Respostas

+1 voto
respondida 9 Set por Suicida (7,260 pontos)
selecionada 9 Set por Bloo
 
Melhor resposta
Nos encontramos naquilo que para nossos olhos é algo tão belo, mesmo que no fundo, estejamos apenas rejeitando aquilo que verdadeiramente somos e onde pertencemos.


Gostei da poesia.
comentou 9 Set por Bloo (11,471 pontos)
Isso foi muito pessoal, acho que você tem toda razão.
+1 voto
respondida 9 Set por Lole (8,201 pontos)
Lindo !
Eu queria te mandar meu face, mas está fechada sua MP
+1 voto
respondida 9 Set por Don Quixote (2,339 pontos)
Bravo meu amigo e companheiro, seu poema cujo os versos você os escrevei em quadras (quartetos) estão muito bem concebidos...e  a temática também. Tudo perfeito.
A rima que você procurou alcança-la, não era muito necessária. Um poesia, em geral, só tem rima os dois últimos versos...
Eu gostei. E sugiro que continue. Nós precisamos de bons poetas, e que se cuide Fernando Pessoa...
Um abraço amigo

Perguntas relacionadas

+2 votos
2 respostas
+3 votos
1 resposta
+4 votos
3 respostas
+9 votos
13 respostas
Seja bem vindo ao Gloove, o mais novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!

9,243 perguntas

69,773 respostas

27,374 comentários

376 usuários

...