+6 votos
113 visitas
em Religião e Espiritualidade por (2,3K pontos)

Entre ou cadastre-se para responder esta pergunta.

6 Respostas

+2 votos
por Ouro (71,3K pontos)
selecionada por
 
Melhor resposta
Simples, ele era um populista, propagandista, oportunista, cínico e sedento por poder político, e de forma alguma ganharia nenhum poder se houver dito as coisas sobre o cristianismo que disse em privado em público, em particular porque a Alemanha era, e ainda é, tradicionalmente uma nação cristã.

Para qualquer europeu branco proeminente do início até meados do século XX, identificar-se como oficialmente cristão era uma necessidade básica. Hitler era apenas cristão quando tinha que se-lo para obter benefícios políticos.

Mais popularidade significa votos que significa poder (sem ser uma ciencia exata né). Hitler, sendo ele mesmo um político, foi inteligente o suficiente para entender isto, por essa razão, ele falou tão favoravelmente do cristianismo.

Então, ¿quais foram suas crenças? não se pode ter certeza se ele era cristão, neo-pagão ou ateu, mas o que podemos dizer é que a ele não lhe gostou a Igreja e viu nela uma ameaça como sistema organizado que podia desafiar aos nazis ou estabelecer o povo contra eles.

¿E quanto a seus pontos de vista religiosos? Acho que começou a desempenhar um papel cada vez menos importante em sua vida com o passar do tempo (lembre que ele nasceu em uma familia católica (na verdade só a mãe) e foi batizado na Igreja católica).

Me gostou o que um escritor escreveu; "Hitler certamente adorava a Deus, se, por 'Deus', você se refere a 'Adolf Hitler' ".

Boa noite.
+1 voto
por Platina (91,7K pontos)
Provavelmente porque esse círculo de amigos sabia o quão psicopata ele era, impossível enganar a eles se dizendo cristão.

E a frase que postou, serve como uma luva para ele mesmo.

Só uma mente doente pode se dizer cristão, sem ser.
+1 voto
por Prata (43,6K pontos)
editado por
Isto aqui responde:

"A despeito das tentativas tanto do clero protestante quanto católico de se iludir, Hitler não era cristão, e a maioria dos membros de seu movimento era anti-crista."

Paul Johnson, História do Cristianismo .P.590

"Os nazistas foram convencidos de que eram representantes de uma nova crença política  (nazismo) , um novo paganismo que substituiria as crenças e cerimônias judaico-cristãs"

Abir Taha, Nietzsche o profeta do nazismo P.25


Hitler embora tenha negado mais tarde, teve muito de sua influência de Adolph Joseph Lanz que havia sido monge cirstense. Provavelmente leu seus escritos como a revista Ostara*, que pregava a supremacia de povos germânicos.

Revista História Viva, ano VII,  número 82.

* revista neopagã.

Abraço.
+1 voto
por (4,9K pontos)
Todo esse pessoal nazista e fascista era maluco. O Hitler, assim como Himmler, tinha influências neopagãs. O Mussolini vivia tendo delírios de grandeza, pois vivia fantasiando sobre o Império Romano.  Cornelliu Codreano, líder romeno fascista da Guarda de Ferro,  pregava por aí que os legionários eram imortais. Muitos desses realmente foram oportunistas e usaram o cristianismo como retórica, pois queriam obter mais apoio entre o povão, como alguns fazem por aí até hoje...
+1 voto
por Bronze (16,7K pontos)
Esse homem não serve de referência pra nada e qualquer referência assinada por ele deveria ser jogada numa vala, como ele fez com milhares e milhares de judeus. Um doente que a Psicologia não explica, por mais que teste hipoteses.
+1 voto
por (1,9K pontos)
Religião não tem nada a ver com comportamento, pessoas que usam a religião pra se camuflar tem aos montes

Perguntas relacionadas

+11 votos
8 respostas
perguntado 25 Fev, 2018 em Religião e Espiritualidade por Peregrino Prata (43,6K pontos)
+3 votos
1 resposta
perguntado 30 Nov, 2017 em Curiosidade por Eu te ajudo (442 pontos)
Seja bem vindo ao Gloove, seu novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!
...